Onda Eco promove compensação de emissão de carbono

Para equilibrar os impactos ambientais causados pela nossa atividade empresarial, nossa equipe plantou 250 mudas de árvores nativas

Por: Karina Becker Di Domenico

A equipe da Onda Eco leva a sério a famosa frase de Mahatma Gandhi “Seja a mudança que você quer ver no mundo”, e foi justamente pensando nisso que desenvolvemos práticas para cuidar ainda mais do nosso planeta.

No dia 06 de novembro unimos forças para compensar a emissão de CO2 realizada pela empresa em um ano de atuação. Foi um dia pensado para a conexão com a natureza, com atividades voltadas à conscientização sobre a importância de pequenas atitudes para cuidar do mundo em que vivemos.

Tivemos a oportunidade de participar de um rápido momento de meditação e reflexão. Além de um diálogo sobre a importância das pequenas atitudes para mudar o mundo, como fechar a torneira enquanto escova os dentes, o chuveiro enquanto estiver se ensaboando, diminuir o consumo de carne, o uso do carro, entre outras.

Depois de finalizar o plantio das mudas, também realizamos um pequeno lanche com ingredientes 100% veganos, preparados por uma profissional especialista em gastronomia funcional, a Niki Bonetti.

250 árvores plantadas

Entramos na onda de começar uma reserva particular do patrimônio natural. Em um momento de muito aprendizado e informação, realizamos a plantação de 250 árvores, entre elas, Ypê Roxo e Amarelo. É importante ressaltar que para ações como esta devem ser utilizadas árvores nativas.

Ao plantar uma árvore, colaboramos com a qualidade da água, auxiliamos no controle da umidade e da temperatura, aumentamos os abrigos para os animais, melhoramos o microclima, impedimos o avanço do aquecimento global, e muitas outras vantagens para nós, o planeta e as gerações futuras.

Além de começar a preservar o nosso lar, ações como esta também são imprescindíveis para tentar reverter os danos já causados na atmosfera em nosso período de existência. É assim que podemos ajudar a salvar o mundo, é possível recompor ecossistemas e reverter impactos ambientais.

Como foi definido o número

Em um primeiro momento realizamos um inventário – em parceria com a consultoria CVG Ambiental – colhendo dados sobre as emissões de gases de efeito estufa, elaborado com base na ferramenta do GHG PROTOCOL, criado em 2008 e aceito mundialmente.

Neste levantamento de dados incluímos os veículos utilizados pela empresa, o tipo de combustível, quilometragem percorrida ao longo do ano, a quantidade de energia utilizada, e outros. Um terceiro escopo – que não é obrigatório, mas que também incluímos na contagem – foi o transporte terceirizado, por exemplo, para a entrega de produtos.

Na soma de todos os números, levantamos 29,08 toneladas de gás carbônico. Levando em consideração que para cada tonelada de CO2 são necessárias 7 árvores, deveríamos plantar 210 mudas nativas. Porém optamos por aumentar um pouco a conta, pois como sabemos, é natural que algumas não sobrevivam com a passagem do tempo.

Mas afinal, o que é carbono zero?

Carbono zero, também conhecido como carbono neutro, é um sistema de compensação para neutralizar as emissões de gases de efeito estufa gerado pela empresa e pelas pessoas. Isso é feito por meio de um mapeamento da emissão de CO2 de uma instituição que é convertido em um número de árvores que devem ser plantadas para que exista um equilíbrio entre as ações da empresa e a natureza.

O objetivo é diminuir os malefícios trazidos pela emissão constante de CO2 na atmosfera. As árvores são ótimas alternativas, uma vez que emitem oxigênio limpo para o meio ambiente, por isso é uma atitude inteligente, pensando que as nossas ações impactam de forma negativa a saúde do nosso planeta, mesmo que de forma indireta.

Mas cuidar do ambiente em que vivemos não precisa ser uma responsabilidade apenas das empresas. Você também pode ajudar a neutralizar o carbono com simples atitudes no seu dia a dia (além das já citadas no início do texto), também podemos destacar: preferir tecnologias mais limpas, utilizar transporte coletivo, realizar compostagem, trocar lâmpadas fluorescentes por de LED, entre outras.

Efeito estufa e aquecimento global

Primeiro é importante lembrar, que o efeito estufa é um processo natural, ele ocorre no momento em que a radiação solar chega à superfície do planeta. É este fenômeno que ajuda a manter a terra aquecida e é ele que permite a existência de boa parte da vida na terra.

Os principais gases que provocam o efeito estufa é o dióxido de carbono e o metano. Quando falamos em um cenário normal, o CO2 não causaria problemas, pois faz parte de processos naturais, como a fotossíntese. O grande problema são as ações do homem, que impactam na elevação da emissão de gases do efeito estufa na atmosfera, o que influencia no desiquilíbrio do processo, e a partir de então, não acontece mais de forma natural.

Queimadas, desmatamento, queima de combustíveis fósseis, a destinação incorreta do lixo são os principais pontos negativos para essa instabilidade. Realidade que resulta no aquecimento global, acompanhado de outras tragédias como a elevação da temperatura, derretimento de geleiras, aumento do nível do mar, enchentes, entre outros.

São mudanças que podem acontecer de forma lenta, mas com o passar dos anos serão ainda mais prejudiciais para qualquer forma de vida na terra. Por isso, a importância de investir em fontes de energias limpas e renováveis e reflorestamento, uma vez que a fotossíntese é uma das responsáveis por retirar o CO2 da atmosfera.

Pensando em todas essas informações, manifestamos a nossa responsabilidade diante do meio ambiente por meio de atividades e atitudes menos agressivas para o nosso planeta.

Acesse a nossa loja e veja como podemos auxiliar. Conheça os nossos produtos, faça eco com a gente e ajude a cuidar do que também é seu.

FECHAR
Comprar
Converse com a gente no WhatsApp