Turismo pós-pandemia: “Roteiros veganos, petfriendly e sustentáveis são o futuro” diz especialista.

Viagens: "[O destino] tem que receber com excelência, não basta apenas tolerar os animais", diz Andrea. — Foto: Westend61/GettyImages

Para a viajante profissional Andrea Miramontes, do Lado B Viagem, “gastronomia é muito mais ampla do que só um animal no prato”, animais são como “filhos” e roteiros verdes são tendência.

À medida que o mundo vai, aos poucos, abandonando as máscaras e retomando uma certa normalidade, quem não sente vontade de fazer as malas e viajar sem se preocupar com o perigo invisível? Mas, se o mundo já não é o mais mesmo, o perfil de turistas também não. Para a “viajante profissional” Andrea Miramontes, novos hábitos à mesa e relações mais conscientes com os animais e o meio ambiente prometem desafiar o setor. “Roteiros veganos, petfriendly e sustentáveis são o futuro”, diz a especialista por trás do portal Lado B Viagem.

Ela fala com a bagagem de quem já rodou o mundo (e passou muito aperto) como jornalista atrás de boas histórias e que, nos últimos 9 anos, resolveu empreender, criando uma plataforma inédita para reunir roteiros veganos, petfriendly e sustentáveis. “Hoje, você pode perder um turista se tratar mal o cachorrinho dele ou se tirar um sarro porque ele é vegano ou vegetariano. E também pode perdê-lo se não tiver compromisso com a sustentabilidade”, garante.

Só no Brasil, o turismo acumulou perdas de mais de R$ 474 bilhões em dois anos de pandemia. Quem apostar em recepções e experiências que respeitem as pessoas, o ambiente e os animais sairá na frente nessa retomada, segundo ela. “O Brasil é um dos países que está despontando na comida vegana e na criatividade. Tenho me surpreendido muito com os restaurantes onde tenho ido, eu acho que estamos num caminho bom”, conta Andrea ao podcast Vida Sem Carne.

Para quem curte um turismo gastrônomico clássico, se informar sobre as ofertas de bares e restaurantes com opções de menu sem carne ou outros derivados de animais é regra de ouro. “Felizmente, muitos restaurantes e hoteis hoje estão se adaptando para essas novas demandas”, comemora Andrea, destacando que a gastronomia de um lugar vai muito além dos animais.

“São os temperos locais. São as frutas e vegetais. Você não perde experiência gastronômica, você transforma a sua experiência gastronômica ao tirar os animais do prato. Assim como a experiência cultural…ela vai além da comida, envolve dança, música, língua, o contato com as pessoas do local. A cultura é muito mais ampla do que só a gastronomia e a gastronomia é muito mais ampla do que só um animal no prato”, define.

Ver artigo completo em: https://umsoplaneta.globo.com/google/amp/podcast/noticia/2022/03/14/turismo-pos-pandemia-roteiros-veganos-petfriendly-e-sustentaveis-sao-o-futuro-diz-especialista.ghtml

Impactos da Expo Dubai para sustentabilidade mundial.

Pavilhão da Sustentabilidade engloba inovações tecnológicas para melhorar interação com o meio ambiente

O pavilhão de sustentabilidade recebeu, neste fim de semana, o seu milionésimo visitante. Um milhão de pessoas passaram por ali. E comemoraram este fato com um pacto muito grande nos hábitos de vida de muitas pessoas. O pavilhão demonstra os danos causados ao planeta e as maneiras pelas quais todos nós podemos fazer diferença, antes que seja tarde demais.

A mensagem está atingindo a intenção proposta, porque as pessoas fazem jogos, respondem perguntas, preenchem questionários virtualmente e 95% dos visitantes estão fazendo promessas de mudanças positivas. Promessas que vão desde ficar um dia sem comer carne até trocar o uso do carro por transporte público.

O milionésimo visitante foi um morador de Dubai mesmo. Ele foi visitar a feira com toda a família e um amigo. Eles foram agraciados com uma cesta de presentes, incluindo uma refeição no restaurante Mudra, que fica no terraço do pavilhão.

Todos os visitantes do dia receberam sementes de ghaf, a árvore nacional dos Emirados Árabes e, também, é um símbolo de tolerância.

O Dia Mundial de Vida Selvagem, que será na quinta-feira, 3, vai ser comemorado destacando as histórias de sucesso dos participantes dos Emirados Árabes Unidos para aumentar o nível de conscientização das pessoas sobre a importância que tem cada decisão que nós tomamos a favor do planeta.

Ver artigo completo em: https://gmconline.com.br/noticias/geral/expo-dubai/silvio-barros-expo-dubai-sustentabilidade/

4 formas de colaborar com o fim da poluição nos oceanos.

“1. Evite materiais descartáveis sempre que possível

O descarte incorreto de resíduos e embalagens acaba prejudicando a vida marinha — 80% dos materiais encontrados nos oceanos são provenientes dos plásticos, sobretudo sacolas e garrafas, segundo estudo publicado na revista científica Nature Sustainability.

Para reduzir o uso desse material é interessante optar por garrafas de água, canecas e copos reutilizáveis. Também é válido armazenar alimentos em recipientes que podem ser reaproveitados e têm maior durabilidade, diminuir o uso do filme plástico, e substituir a sacola de plástico por algumas de pano ou de material reutilizável.

2. Busque o descarte adequado para os materiais descartáveis

Infelizmente não existe uma fórmula mágica capaz de resolver o problema do lixo nos oceanos de um dia para o outro. É um trabalho conjunto, com ações diárias e muita persistência.

Caso não seja possível evitar o uso de materiais descartáveis, como o plástico, jamais jogue na rua, praias, rios ou córregos. Atualmente, várias cidades possuem lixeiras de coleta seletiva nas ruas, estações de trem e metrô.

Em casa, é possível separá-los dos materiais orgânicos, tirar o excesso de alimentos ou bebidas e levar para as cooperativas de reciclagem da sua cidade. Algumas prefeituras também têm sistemas de coleta e reciclagem, informe-se sobre o manejo de resíduos no seu município.

3. Conscientize e mobilize sua rede de contatos

A conscientização e a mobilização do maior número de pessoas, empresas e agentes públicos são o caminho para mudança. Leia, se informe e mantenha-se atualizado sobre os perigos associados à poluição dos oceanos e as soluções para acabar com ela. Assim, é possível dialogar, chamar atenção para um problema que é de todos, conscientizar e, juntos, conservar a biodiversidade marinha.

4. Consuma de marcas comprometidas com a proteção da vida marinha

O avanço tecnológico permite que as empresas reduzam a quantidade de plástico das embalagens e utilizem materiais recicláveis. Na hora de consumir, procure marcas que sejam sustentáveis e estejam comprometidas com a proteção da biodiversidade marinha.”

A Onda Eco é cuidado com você e com o planeta. Nossas embalagens são feitas de plásticos retirados do litoral e do oceano. Usando produtos Onda você colabora com o fim da poluição nos oceanos!

Artigo completo: https://umsoplaneta.globo.com/patrocinado/natura/noticia/2022/01/13/4-formas-de-colaborar-com-o-fim-da-poluicao-nos-oceanos.ghtml

Relatório de Sustentabilidade – Janeiro 2022

Nosso relatório de sustentabilidade de janeiro está a carinha da Onda e com um gostinho de verãooo!

Nele encontramos um pouco de como é trabalhar com sustentabilidade, a nossa ecobag no #OndaPorAi, novas atitudes sustentáveis que foram tomadas dentro do escritório, ações feitas no litoral e um pouco mais do nosso Kit Verão!!!

Vem conferir!!!

Booking lança selo de viagem sustentável.

Plataforma possui uma série de critérios que podem ser adotados pelas propriedades.

Booking.com Lança Novo Selo de Viagem Sustentável

A Booking.com acaba de anunciar o lançamento do selo ‘Viagem Sustentável’, cujo objetivo é fornecer informações importantes para todas as pessoas que desejam viajar de forma mais responsável com o meio ambiente. O selo está disponível para todas as propriedades que implementaram um conjunto de práticas e que cumprem o requisito mínimo de impacto para o destino em que estão. Afinal, de acordo com levantamentos da própria plataforma de viagem, 81% dos viajantes globais desejam se hospedar em uma acomodação sustentável no próximo ano e mais de dois terços (67%) dos viajantes esperam que o setor ofereça mais opções nesse sentido. A iniciativa é a primeira do tipo no setor e visa oferecer aos viajantes uma forma clara, consistente e fácil para identificar estadias mais sustentáveis, independentemente do destino que desejam conhecer.

Com base nos padrões já estabelecidos para acomodações sustentáveis, a Booking.com colaborou com especialistas do setor, para identificar um conjunto das práticas mais impactantes que uma propriedade deve considerar. São cinco áreas principais: lixo; energia e gases do efeito estufa; água; apoio às comunidades locais; e proteção à natureza. Atualmente, essa estrutura principal está dividida em 32 medidas ou práticas específicas de sustentabilidade que as propriedades podem implementar – desde a eliminação de produtos de higiene com embalagens descartáveis ou a mudança para lâmpadas LED, até o funcionamento da acomodação com fontes de energia 100% renováveis ou o investimento de certa porcentagem dos lucros na comunidade local e em projetos de conservação.

Durante a primeira fase do lançamento, o selo ‘Viagem Sustentável’ e uma visão geral das iniciativas de sustentabilidade da propriedade estarão disponíveis nas páginas das propriedades no app e no site da Booking.com, no mundo todo. À medida que o lançamento continua, o ícone ‘Viagem Sustentável’ também vai começar a aparecer nos anúncios das propriedades na página de resultados de pesquisa nas próximas semanas, junto com um filtro de Viagem Sustentável.

Ver artigo completo: https://ciclovivo.com.br/inovacao/negocios/booking-lanca-selo-de-viagem-sustentavel/https://ciclovivo.com.br/inovacao/negocios/booking-lanca-selo-de-viagem-sustentavel/

Ações pelo clima: o planeta precisa, Curitiba está fazendo.

1,5 não mais que isso, é o que planeta tolera para os próximos anos. Curitiba sabe da sua responsabilidade e sabe que não existe planeta B. Por isso, é uma das cidades brasileiras que assinou o acordo internacional com a meta de reduzir em 50% das emissões de carbono até 2030 e zerar até 2050. São mais de 100 mil árvore plantadas por ano, investimento em energias limpas com a será a nova Usina Solar do Caximba, no transporte coletivo elétrico, na proteção das nossas águas e o acesso a água potável – Reserva Hídrica do Futuro. O planeta precisa, Curitiba está fazendo.

Ver notícia e vídeo completos em: https://www.curitiba.pr.gov.br/videos/acoes-pelo-clima-o-planeta-precisa-curitiba-esta-fazendo/5960

Lewis Hamilton – a vitória à base do veganismo

EXCLUSIVO: Dude e a obra-prima de Lewis Hamilton, o “homem”

REPÓRTER PERGUNTOU A LEWIS HAMILTON COMO ELE MANTÉM A ENERGIA:

“FOI UMA TRANSIÇÃO QUE VEIO JUNTO COM UMA ALIMENTAÇÃO À BASE DE VEGETAIS”

Lewis Hamilton, Piloto de Fórmula 1

“Nosso piloto vegano” mais vitorioso da história da F1, @lewishamilton , fez uma prova espetacular no Grande Prêmio de São Paulo 2021 no último fim de semana. 👏💚

Fazendo mais de 20 ultrapassagens nos dois dias da etapa, ele provou, mais uma vez, que a adoção do veganismo em sua vida, não apenas atendeu ao impulso natural que todos nós temos de sermos justos e benevolentes com os animais, mas também o possibilitou avançar mais em seu desempenho como um dos grandes atletas de todos os tempos.

Ver post original: https://www.instagram.com/p/CWWftCDr1J_/?utm_source=ig_web_copy_link

Depois da Espanha, a França também proíbe embalagens plásticas para frutas e vegetais

embalagens plásticas frança

A França está pronta para se despedir das embalagens de plástico usadas para embalar frutas e vegetais. Ao anunciar a medida revolucionária, prevista pela lei anti-desperdício, o Ministério da Transição Ecológica, que destacou que a portaria servirá para eliminar mais de um bilhão de embalagens plásticas desnecessárias a cada ano. Uma medida semelhante também foi introduzida recentemente pelo governo espanhol, onde esses pacotes altamente poluentes serão proibidos a partir de 2023.

No território francês, onde cerca de 37% das frutas e vegetais são vendidos em embalagens de plástico, a proibição entrará em vigor já no próximo ano. No entanto, o processo de eliminação de embalagens prejudiciais ao meio ambiente ocorrerá gradualmente.

A partir de 2022 a proibição será parcial

A partir de 1 de janeiro de 2022, as embalagens de plástico em cerca de trinta frutas e produtos hortícolas terão de ser eliminadas.

  • No que diz respeito a vegetais e verduras, a proibição diz respeito a:

alho-poró, abobrinha, berinjela, pimentão, pepino, batata, cenoura, tomate redondo, cebola, nabo, repolho, couve-flor, abóbora, pastinaga, rabanete, raiz de legumes, alcachofra de Jerusalém.

  • As embalagens de plástico também serão proibidas para as seguintes frutas:

maçãs, peras, bananas, laranjas, clementinas, kiwis, tangerinas, limões, toranjas, ameixas, melões, ananases, mangas, maracujá e caqui.

A partir de 2026, o plástico será proibido para todas as frutas e vegetais

Até 2026, as embalagens de plástico serão concedidas para as frutas mais delicadas ou particularmente maduras ou verdes. Mas a partir dessa data, a proibição se aplicará a todas as frutas e vegetais vendidos na França, incluindo frutas vermelhas, morangos, uvas e alface. Em vez de recipientes de plástico descartáveis ​​serão utilizados trazidos pelos próprios clientes ou fornecidos (com ou sem custo) pelos diversos pontos de venda.

Porém – conforme esclarecido pelo Ministério de Transição Ecológica da França, liderado por Bárbara Pompili – haverá um período de carência de 6 meses para o descarte dos estoques de embalagens.

Os plásticos descartáveis ​​estão presentes em excesso em nosso dia a dia. – lê a comunicação do ministério – A lei anti-resíduos para uma economia circular visa reduzir o uso de plástico descartável e promover a substituição do plástico por outros materiais ou o desenvolvimento de embalagens reutilizáveis ​​ou recicláveis ​​e recicladas.

A lei anti-desperdício implementada pelo governo francês tem o objetivo ambicioso de eliminar todas as embalagens de plástico descartáveis ​​até 2040. 

E enquanto a Espanha e a França declaram guerra às embalagens de plástico, em nosso país as frutas e vegetais continuam a ser embalados em embalagens altamente poluentes e muitas vezes desnecessariamente volumosas.

Fonte: Ministère de la Transition écologique

Artigo original: https://www.greenmebrasil.com/consumir/consumo-consciente/56254-franca-proibe-embalagens-plasticas-frutas-e-vegetais/

Relatório de Sustentabilidade – Agosto 2021

Agosto também passou voando por aí? Apesar da rapidez, foi um mês pra lá de incrível e cheio de novidades que você pode encontrar no novo Relatório de Sustentabilidade da Onda Eco. Vem descobrir o que movimentou nosso mês, como uma nova cara para a política de privacidade, uma ação social maravilhosa e a certificação como Empresa B.

FECHAR

Frete grátis para compras acima de

R$ 199,90
para os estados RS, SC, PR

R$ 249,90
para os estados SP, RJ, ES, MG

R$ 299,90
para os estados GO, MT, MS, DF

R$ 349,90
para os estados AC, AM, AP, AL, BA, CE, MA, PA, PB, PE, PI, RN, RO, RR, SE, TO

Categorias de produto

Comprar
Converse com a gente no WhatsApp